Dr. Ricardo Martin

Clínica de Olhos e Microcirurgia

whatsapp

32. 99984-4410

atendimento

32. 3215-4727

Blog

conjuntivite-1

Conjuntivite: medidas para tratá-la e preveni-la

03/04/2018

A conjuntivite é a inflamação da membrana conjuntiva, que reveste o globo ocular e a parte interna da pálpebra. Normalmente, acomete os dois olhos, podendo durar de uma semana a 15 dias.

Trata-se de um quadro extremamente incômodo para quem é afetado, caracterizado por muita coceira e vermelhidão dos olhos.

Em suas formas infecciosas, é altamente contagiante e pode ser transmitida de uma pessoa a outra através do mínimo contato. Por isso, é importante investir na prevenção e, em caso de manifestação da doença, identificar o tipo de conjuntivite para saber qual a forma correta de tratamento.

 

Tipo de conjuntivite

As três formas mais comuns da conjuntivite são:

 

  • Conjuntivite infecciosa: é causada mais comumente por vírus ou bactérias, por isso é facilmente transmitida de uma pessoa a outra. O contágio acontece a partir do contato com pessoas infectadas, podendo acontecer pelo próprio ar ou pelo uso de objetos contaminados.
  • Conjuntivite alérgica: normalmente é desenvolvida por pessoas pré-dispostas a desenvolver quadros alérgicos, como rinite ou bronquite. Nesse caso, a conjuntivite não é contagiosa, e pode acometer apenas um ou os dois olhos. Após ser feito o diagnóstico desse tipo da inflamação, é importante que o médico faça testes para investigar qual é o agente causador, facilitando a prevenção da conjuntivite alérgica.
  • Conjuntivite tóxica: é causada quando há contato direto com um produto tóxico, como sabonetes, sprays, cloro, produtos de limpeza, maquiagem, tintura de cabelo, dentre outros.

 

Sintomas

A conjuntivite apresenta sintomas extremamente incômodos e facilmente identificados. Por isso, após sua manifestação, o mais importante é consultar-se o quanto antes com o oftalmologista para identificar sua causa e, assim, realizar seu tratamento.

Os sintomas mais comuns da doença são:

 

  • Coceira intensa
  • Vermelhidão dos olhos
  • Inchaço das pálpebras
  • Fotofobia
  • Lacrimejamento
  • Secreção purulenta (bacteriana) ou esbranquiçada (viral)
  • Sensação de cisco ou areia nos olhos
  • Visão embaçada

 

Tratamento

Como já apontamos anteriormente, o tratamento varia de acordo com a forma da doença, e só pode ser definido por um oftalmologista.

Algumas medidas podem aliviar os sintomas, como por exemplo:

  • uso de compressa gelada com água filtrada
  • limpeza dos olhos também com água filtrada
  • uso de colírios (recomendado pelo oftalmologista)
  • evitar lentes de contato
  • uso de óculos escuros com fator de proteção UVA e UVB
  • troque a fronha do travesseiro frequentemente

No caso da forma bacteriana da doença, pode ser indicado também o uso de um colírio com antibiótico.

 

Prevenção

Nem sempre é possível evitar a conjuntivite, mas existem algumas medidas que reduzem suas chances de se manifestar, ou de ser transmitida da pessoa já infectada para outra saudável.

Manter uma boa higiene das mãos e do rosto é fundamental. Além disso, existem atitudes que podem ser implementadas na convivência coletiva que também ajudam a reduzir a chance de contágio. Confira abaixo como se prevenir:

  • Lave sempre as mãos e evite tocar os olhos constantemente
  • Não compartilhe itens de maquiagem ou toalhas de rosto
  • Evite aglomerações e locais fechados por um longo período de tempo
  • Não entre em piscinas
  • Tenha algum antisséptico, como o álcool em gel, sempre por perto
  • Consuma alimentos com vitamina A, que ajudam a aumentar a imunidade do organismo

A conjuntivite pode se manifestar em qualquer época do ano, sendo que, nos dias quentes, bactérias e vírus podem se proliferar mais facilmente. Por outro lado, os dias frios são marcados por locais fechados, com pouca circulação de ar, o que também facilita o contágio.

Por isso, é fundamental manter a boa higiene das mãos e do rosto, além de se consultar com o oftalmologista assim que os sintomas se manifestarem. E o mais importante: não se automedique! O uso de colírios sem recomendação pode prejudicar o quadro ou causar outras doenças nos olhos.

 

Para marcar a sua consulta na Clínica de Olhos Dr. Ricardo Martin, com muito mais praticidade, basta clicar no botão abaixo e se cadastrar.

conjuntivite-2

Leia também

Agende sua consulta

Preencha o formulário e nossa equipe entrará em contato.


Convênios

Para maior comodidade de nossos pacientes, a Clínica de Olhos e Microcirurgia Dr. Ricardo Martin mantém convênio com várias empresas, órgãos e associações.