O momento da consulta médica deve ser esclarecedor. No entanto, alguns termos podem acabar se tornando obstáculos, fazendo com que as dúvidas, na verdade, se multipliquem.


Por isso, separamos alguns termos relacionadas ao glaucoma, com seus respectivos significados, afinal, entender cada ponto levantado pelo especialista é fundamental para alcançar a plena compreensão a respeito do diagnóstico e tratamento.

Câmara anterior do olho: localizada entre a córnea e a íris, essa área é preenchida pelo humor aquoso. A retenção desse líquido pode elevar a pressão intraocular e prejudicar a visão, como ocorre nos casos de glaucoma.

Campo visual: área na qual o sistema visual é capaz de notar estímulos. Ou seja, é tudo o que vemos quando fixamos o olhar em um ponto. A “visão tubular”, ou perda do campo de visão periférico, é uma complicação irreversível causada pelo glaucoma, que pode evoluir até a cegueira.

Fotorreceptores: as células fotorreceptoras localizam-se na retina e captam a luz recebida pelos olhos, transformando-as em impulsos elétricos, que são enviados ao cérebro através do nervo óptico. Existem dois tipos: cones e bastonetes, cada qual com sua função

Humor aquoso: formado por água e sais, esse fluido é responsável por nutrir a córnea e o cristalino. Ele é produzido e eliminado constantemente, escoando por um pequeno canal ou pelas veias ciliares. O equilíbrio entre sua produção e escoamento é fundamental para manter regularizada a pressão intraocular.

Nervo óptico: responsável por transmitir os impulsos nervosos recebidos pelos olhos até o cérebro. O glaucoma não tratado pode danificá-lo, ocasionando a cegueira.

Pressão intraocular: medida que indica a tensão no interior do olho. Em níveis elevados, pode ser a causa do glaucoma.

Retina: localizada no fundo do olho, trata-se de uma camada muito fina de um tecido sensível à luz formado pelas células fotorreceptoras.

Agora, ficou mais fácil!

Mas lembre-se: esclareça todas as dúvidas no consultório. Não hesite ou tenha vergonha de
perguntar caso não tenha entendido algo a respeito do diagnóstico, tratamento, dosagem dos medicamentos ou quaisquer outras questões. Seu oftalmologista ficará feliz em poder ajudar!

Fonte: Revista Veja Bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat